9.Formação em Oeiras

O projeto REC-XXI, através da Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona, tem desenvolvido atividades de formação sobre Religiões e Cidadania, em Oeiras, em colaboração com o Município de Oeiras. Trata-se de cursos livres, jornadas de estudo, seminários e outras iniciativas, que frequentemente decorrem na Galeria Verney.

No ano letivo de 2018-2019, assinalamos, entre as atividades já decorridas, os cursos livres «Al-Andalus e legado arábico-islâmico em Portugal» e «O Islão: contributos para a civilização ocidental», assim como a jornada de estudos «Fernando Pessoa: hermetismo, gnose e alquimia».

9.Formação Avançada na CPCCRC

FORMAÇÃO AVANÇADA EM GESTÃO E DINAMIZAÇÃO ASSOCIATIVA DA CONFEDERAÇÃO PORTUGUESA DAS COLETIVIDADES DE CULTURA, RECREIO E DESPORTO (CPCCRD) EM PARCERIA COM A UNIVERSIDADE LUSÓFONA DE HUMANIDADES E TECNOLOGIAS (ULHT) DE LISBOA E DO PORTO

O objetivo central da Formação-Ação Avançada em Gestão e Dinamização Associativa promovida pela da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto (CPCCRD) em parceria com a Universidade Lusófona de Lisboa e do Porto insere-se no âmbito das atividades da Operação de Capacitação nº POISE 288, cujos temas lecionados estão inseridos no contexto do Associativismo, e abrangem desde o desenvolvimento pessoal e organizacional, ao contexto jurídico e financeiro, onde pretende-se que sejam instrumentos indispensáveis para a Direção dos responsáveis pelos Gabinetes, bem como às Comissões Permanentes, à Direção Nacional (e Internacional) e a todos os Trabalhadores e Trabalhadoras dos GPAs.

São formações ministradas por módulos, com Professores e Especialistas de cada área referida, utilizando metodologias apropriadas ao tema e ao público-alvo, onde o objetivo é trazer à discussão as problemáticas passíveis de serem resolvidas pelos DAVES (Dirigentes Associativos Voluntários Eleitos) nas suas associações, bem como nas suas comunidades, ao colocarem em prática os instrumentos fornecidos nas formações.

Pretende-se com esta iniciativa, por um lado, valorizar o trabalho voluntário do público-alvo referido, valorizando as suas experiências de longos e dedicados anos nas suas associações para os quais foram eleitos, e por outro lado, atualizar essas experiências, colocando-as num inter-diálogo com os seus homólogos.

As formações são dadas na Universidade Lusófona de Lisboa e do Porto, aos sábados e as inscrições estão permanentemente abertas, podendo ser feita através do seguinte endereço e-mail: creligioes@ulusofona.pt

8.Projeto «Conversas em Religião»

Num mundo supostamente globalizado, o universo das Religiões continua a ser um mundo de desconhecimento e de criação de apriorismos por vezes assustadores.

Foi para dar resposta a esta realidade através de um pequeno contributo, que a área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias decidiu levar a cabo este projecto onde, num clima de Respeito, dialogamos com líderes religiosos para dar a conhecer, sem preconceitos nem sentidos proselitistas, os seus movimentos a quem se interesse por este fascinante universo que são as Religiões e as Espiritualidades.

Saiba mais: https://www.ulusofona.pt/conversas-em-religiao

6.Diálogos ComSentidos – Figueira da Foz

O projeto REC-XXI da Área de Ciência das Religiões associa-se à iniciativa Diálogos ComSentidos, ciclos de encontros e debates sobre diálogo interreligioso e cidadania, a decorrerem na Figueira da Foz entre 2018 e 2019.

Eis os primeiros encontros decorridos:

  • 14 set. ’18 – O humano e o divino
  • 28 out. ’18 – A igualdade de género
  • 16 nov. ’18 – A morte
  • 15 dez. ’18 – O mistério e a fé
  • 18 jan. ’19 – A meditação

Mais informações e calendário dos encontros seguintes

7.Projeto-Piloto Disciplina «Religiões do Mundo»

PROJETO-PILOTO DISCIPLINA “RELIGIÕES DO MUNDO” um projeto integrado no Projeto REC XXI (Religião, Educação e Cidadania) www.religioesdomundo.ulusofona.pt

RELATÓRIO DO PROJETO APLICADO NA ESCOLA “OS APRENDIZES” (Avaliação do 5º e 6º ano do 2º Ciclo do Ensino Básico nos anos letivos de 2015/2016 e 2016/2017)

(Expetativas e Realidades. Resultado de um Inquérito aos Encarregados de Educação)

ÍNDICE

  • 04 1. NOTA INTRODUTÓRIA
  • 06 2. A constituição da Equipa
  • 07 3. A Liberdade Religiosa em Portugal: enquadramento contextualizado
  • 11 4. O estado do ensino religioso português no cenário europeu
  • 13 5. O ensino religioso confessional e o não confessional em Portugal e a sua importância nas escolas
  • 15 6. “Religiões do Mundo”: Valores, Espiritualidades e Religião (V.E.R.)
  • 15 6.1. Projeto Pedagógico e Cívico: o contexto
  • 16 6.2. O papel das autoridades locais como parceiros dinamizadores de formação cívica
  • 19 6.3. Projeto Pedagógico e Cívico: o protocolo
  • 20 6.4. Caracterização da Escola “Os Aprendizes”
  • 23 6.5. A Disciplina de “Religiões do Mundo – V.E.R.”
  • 25 7. Metodologia e Métodos
  • 25 7.1. Metodologia
  • 26 7.2. Métodos por Módulos
  • 27 7.3. Os Objetivos dos Módulos
  • 28 7.4. As Metas Curriculares da Disciplina “Religiões do Mundo – V.E.R”
  • 30 8. Parecer dos Encarregados de Educação: o inquérito
  • 37 NOTAS FINAIS

GRÁFICOS

  • 19 Gráfico 1. População residente em Portugal segundo a religião, entre 1991 e 2011 em percentagem
  • 31 Gráfico 2. Considera pertinente uma disciplina como a “Religiões do Mundo”
  • 32 Gráfico 3. Acredita que, conhecendo mais sobre as diferenças religiões do mundo, os alunos estejam mais preparados para compreender as realidades que os rodeiam
  • 33 Gráfico 4. Entende que a todas as crianças e jovens, se devia dar a oportunidade de ter uma disciplina como esta?
  • 33 Gráfico 5. Considera que foi uma boa iniciativa pedagógica, da parte da Escola “Os Aprendizes”, acolher esta disciplina?
  • 34 Gráfico 6. A disciplina “Religiões do Mundo” foi de encontro às tuas expectativas e discutiu temas que te parecem relevantes?
  • 35 Gráfico 7. O que acredita ser pertinente/mais pertinente ser discutido nesta disciplina?
  • 36 Gráfico 8. Considera compatível o conteúdo da disciplina com a crença individual dos alunos?
  • 37 Gráfico 9. Avalie o quanto esta disciplina se enquadra no contexto de uma formação para a cidadania
  • 38 Gráfico 10. Avalie o quanto de interesse tem o conhecimento desta disciplina na reflexão e debate sobre a crise humanitária mediterrânea dos refugiados

QUADROS

  • 19 Quadro 1. Projeto Pedagógico e Cívico – o Protocolo
  • 29 Quadro 2. Metas curriculares para o ano letivo 2015-2016 da disciplina “Religiões do Mundo – V.E.R.

NOTA INTRODUTÓRIA

O projeto-piloto “RELIGIÕES DO MUNDO: Valores, Espiritualidade e
Religiões” foi uma iniciativa desenvolvida pela Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT) no ano de 2015, direcionado aos alunos do 5º e 6º ano e aplicado na Escola “Os Aprendizes”, situada em Cascais, Portugal durante os anos letivos de 2015/2016 e 2016-2017 e, que hoje faz parte de um projeto maior intitulado “REC XXI (RELIGIÃO, EDUCAÇÃO E CIDADANIA), cujo objetivo é o de integrar outros projetos, como o que apresentámos aqui.

A proposta para o projeto que ora partilhamos nasceu e foi desenvolvida a partir da observação da necessidade de uma disciplina escolar que fosse complementar, mas não competitiva com a disciplina de “Educação Moral e Religiosa”.

Esta necessidade vem sendo observada e confirmada com o passar do tempo no contexto tanto da educação, como no da religião. O que nos leva a refletir sobre os resultados que conseguimos obter com esta aplicação do projeto, num primeiro momento, na Escola “Os aprendizes”.

A equipa multidisciplinar de investigadores que deu forma a este projeto moveu-se pela hipótese de partida de uma disciplina de Valores, Espiritualidade e Religiões poder promover a cidadania, possibilitar a formação de valores cívicos e mais conscientes e mais participativos e estruturar o pensamento e atuação das crianças e jovens.

Neste sentido, a área científica da Ciência das Religiões, inserida na Faculdade de Ciências Sociais, Educação e Administração (FCSEA), como uma das unidades orgânicas da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, preconiza o ensino do fenómeno religioso, de forma não confessional, de um modo isento, rigoroso e equidistante. A promoção do diálogo entre a investigação e as religiões é feita de um modo neutro, mas ativo, não abdicando dos valores de participação e cidadania, assim como do conhecimento
científico e crítico.

O que poderão encontrar aqui, em primeiro lugar, ainda que de forma sumária, após a apresentação da equipa da área de Ciência das Religiões, que participou deste projeto, são as questões de ordem histórica, social e jurídica que acompanham os processos no contexto da religião e as suas dinâmicas presentes em Portugal, enquanto país laico.

Num segundo momento, abordamos a estrutura do projeto e dos seus
pressupostos, bem como a sua metodologia e métodos, os quais foram aplicados na Escola “Os Aprendizes” que aceitou o desafio de os colocar em prática.

As características desta escola, a sua Visão, Missão e Valores contribuíram com os propósitos do projeto-piloto aqui apresentado, sendo possível a realização de um Protocolo de Cooperação entre a área de estudos de Ciência das Religiões e a Escola “Os Aprendizes”.

Para concluir, apresentamos um breve questionário distribuído aos encarregados de educação, onde se incluem os pais de alguns dos alunos que participaram do projeto, com o objetivo de percebermos as suas Expetativas e as Realidades sobre os temas abordados nas aulas e, por fim, as Breves Considerações e as Referências Bibliográficas.

Relatório dos Aprendizes – REC XXI